PAI NILTOM NA EUROPA








OBRIGAÇÃO DE PRAIA 2009







COMEMORAÇÃO DOS 100 ANOS DE UMBANDA







BATUQUE MÃE OXUM EM MAIO 2009







ANIVERSÁRIO DE PAI OXÓSSI DA FLORESTA PAGÉ DO TERREIRO






OBRIGAÇÃO DE MATA E CACHOEIRA






FESTA DO EXÚ BALAKA


QUEM É EXU


Exu é um dos grandes pontos de conflito na UMBANDA com relação a outras religiões, por falta de entendimento, pela ignorância e pelo preconceito.





Anjos ou Demônios ?



Muitos acreditam que nossos amigos Exus são Demônios, maus, ruins, perversos, que bebem sangue e se regosijam com as desgraças que podem provocar (Stephen King perto deles é um pobre inocente).

É necessário entender que no sincretismo afro-católico (imposto num processo de aculturação dos Negros pelos padres Católicos) os Orixás foram associados aos Santos Católicos, inclusive Exu, que é representado por Santo Antônio (Santo Antônio de Pemba, Santo Antônio de Ouro Fino, etc.). Mas Porquê este Orixá, irmão de Ogum, animado, gozador, alegre, extrovertido, sincero e sobretudo amigo, foi comparado com o Diabo das profundezas macabras dos INFERNOS? Bem, para conhecer está história vamos viajar para 6.000 anos atrás, local, Mesopotâmia.

A Demonologia Mesopotâmica influenciou diversos povos: Hebreus, Gregos, Romanos, Cristãos e outros. Sobrevive até hoje nos rituais Satânicos que muitos já devem ter escutado e visto notícias na televisão e lido nos jornais nacionais e internacionais, principalmente na Europa e EUA.

Na Mesopotâmia os males da vida que não constituíssem catástrofes naturais eram atribuídas aos Demônios ( No mundo atual as pessoas continuam a fazer isso). Os Sacerdotes, para combater as forças do mal, tinham que conhecer o nome dos Demônios e perfaziam enormes listas, quase intermináveis. O Demônio mau era conhecido genericamente como UTUKKU. O grupo de 7 (sete) Demônios maus é com freqüência encontrado em encantamentos antigos. Se dividiam em Machos e Fêmeas. Tinham a forma de meio Humano e meio Animal: Cabeça e tronco de Homem ou Mulher, cintura e pernas de cabra e garras nas mãos. Com sede de sangue, de preferência Humano, mas aceitavam de outros animais. Os Demônios freqüentavam os túmulos, caminhos (encruzas), lugares ermos, desertos, especialmente a noite.

Nem todos eram maus, haviam os Demônios Bons que eram envocados para combater os Maus. Demônios benignos são representados como gênios guardiões, em número de 7 (sete), que guardam as porteiras, portas dos templos, cemitérios, encruzas, casas e palácios.

Bom, os Negros africanos em suas danças nas senzalas, nas quais os brancos achavam que eram a forma deles saudarem os Santos, incorporavam alguns Exus, com seu brado e jeito maroto e extrovertido assustavam os brancos que se afastavam ou agrediam os Negros escravos dizendo que eles estavam possuídos por Demônios.

Com o passar do tempo, os brancos tomaram conhecimento dos sacrifícios que os Negros ofereciam a Exu, o que reafirmou sua Hipótese de que essa forma de incorporação era devido a Demônios.

Assim, como Exu não é bobo, assumiu, sem dizer que sim ou que não, esse estereótipo colocado pelo branco.

As cores de Exu, também reafirmaram os medos e a fascinação que rondavam as pessoas mais sensíveis.

Assim, o que aconteceu foi uma associação indevida, maldosa, entre aos Demônios Judaico-Cristãos e os Exus Africanos, simplesmente por similaridades em relação a cores, moradas, manifestação de personalidade, etc. Isso com o tempo foi caindo no gosto popular, na psique de pessoas mentalmente e espiritualmente pertubadas e comesu a se construir "a visão real", de que Exu é o Demônio.

Muitos médiuns despreparados ou anímicos, ou pertubados mental e espiritualmente, recebiam Exus que diziam-se Demônios. Nessa onda de horror ou de terror, alguns autores Umbandistas do passado, por falta de conhecimento ou por ignorância, fizeram tabelas de "nomes cabalísticos dos diabos", associando esses nomes aos Exus de Umbanda, como: Exu Marabô ou diabo Put Satanaika, Exu Mangueira ou diabo Agalieraps, Exu-Mor ou diabo Belzebu, Exu Rei das Sete Encruzilhadas ou diabo Astaroth, Exu Tranca Ruas ou diabo Tarchimache, Exu Veludo ou diabo Sagathana, Exu Tiriri ou diabo Fleuruty, Exu dos Rios ou diabo Nesbiros e Exu Calunga ou diabo Syrach. Sob as ordens destes e comandando outros mais estão: Exu Ventania ou diabo Baechard, Exu Quebra Galho ou diabo Frismost, Exu das Sete Cruzes ou diabo Merifild, Exu Tronqueira ou diabo Clistheret, Exu das Sete Poeiras ou diabo Silcharde, Exu Gira Mundo ou diabo Segal, Exu das Matas ou diabo Hicpacth, Exu das Pedras ou diabo Humots, Exu dos Cemitérios ou diabo Frucissière, Exu Morcego ou diabo Guland, Exu das Sete Portas ou diabo Sugat, Exu da Pedra Negra ou diabo Claunech, Exu da Capa Preta ou diabo Musigin, Exu Marabá ou diabo Huictogaras, e o nosso Exu-Mulher, Exu Pombagira, simplesmente Pombagira ou diabo Klepoth. Mas há também os Exus que trabalham sob as ordens do orixá Omulu, o senhor dos cemitérios, e seus ajudantes Exu Caveira ou diabo Sergulath e Exu da Meia-Noite ou diabo Hael, cujos nomes mais conhecidos são Exu Tata Caveira (Proculo), Exu Brasa (Haristum) Exu Mirim (Serguth), Exu Pemba (Brulefer) e Exu Pagão ou diabo Bucons.

Comerciantes inescrupulosos ou, simplesmente, ignorântes, criaram imagens de Exus como diabos, cada vez mais estranhos e aterradores (cifres, rabos, partes de animais ...). construindo no imaginário de muitos médiuns e da população Brasileira, um esteriótipo de Exu = Diabo, Exu = Satanás, Exu = Coisa Ruim.

Hoje em dia as casas de Umbanda (centros, terreiros, tendas ...), pelos estudos, pelo conhecimento e pela orientação dos reais Exus, estão abolindo essas imagens e condenando seu uso. Assim como, recriminando médiuns e supostas entidades que se manifestam dessa maneira dentro dos Terreiros. Porém, o mal foi feito, o esteriótipo atingiu o psique das mentes mais fracas e, muitas vezes, vemos em certos canais de televisão que fazem programas religiosos, a invocação dessas aberrações e a indevida associação aos Exus de Umbanda. O que podemos dizer é que quem incoca a Deus, Deus o tem; quem invoca do Diabo, o diabo o tem.

Algumas correntes religiosos estão alimentando na população que participam de seus ritos, a visão de que a culpa para a masela de suas vidas são os Diabos, os Exus, que vêm babando, cam as mãos tortas, grunindo, gritando ( "vou levar, vou levar ... !!!"), todos tortos e formatados dentro de um psique moldado e caricato.

Essas religiões e/ou seitas, estão alimentando o medo, a ignorância, o preconceito, a discriminação e a ilusão de que a culto pela dor alheia é caisado pela Umbanda e pelos seus guias, principalmente os Exus. Então fiquem sabendo que isso é mentira, é ilusão é ignorância.

Exu combate o mal, ele devolve o que mandam de ruim, é justo, tem eqüidade em suas decisões e em seus trabalhos. Ele não é, e nunca foi o diabo.


Salve meus amigos!

A HISTORIA DO TEMPLO DE OXUM

Mãe Mathilde do Oxalá (póstuma), fundadora, dirigente espiritual e mãe material de pai Niltom em 1958.



.



.



.

Tupinamba e cacique Haitú pagé do terreiro também nos idos de 1958.



.



.



.


Mãe Mathilde do Oxalá, Pai Nilton e Mãe Dair do Ogum




.



.



As madrinhas de Pai Niltom, Mãe Bela de Xapanã (póstuma) e Mãe Sueli de Xangô.




.





.

Pai Niltom com Pai Luiz Carlos da Oxum (póstumo), a quem deve sua feitura.

MÃE OXUM


A mãe Oxum é vaidosa, meiga, justa, muito sensível e sentimental.
Amorosa e zelosa com aqueles que estão sob a sua proteção, defende-os com garra chegando a ser extremamente vingativa, mas também recompensa regiamente aos que ao seu ver estão sendo justos e caridosos, e nunca se recusa a ajudar a quem vem lhe pedir proteção.

SEU ACHÉ: 8 (04, 08,16,32...)

DIA DA OXUM: Sábado

DOMÍNIO: Deusa das águas doces, rainha das cachoeiras, dona da beleza, fertilidade e riquezas.

COR: Amarelo
.
SAUDAÇÃO: Ora yeiêu mamãe Oxum!

BEBIDA: guaraná

VEGETAIS: couve-manteiga, canjica amarela, cenoura(branca, amarela e laranja),tomate, abóbora, moranga, moganga, arroz, chucrute, funcho e feijão miúdo.

FRUTAS: melão, mamão, manga, bergamota, tangerina, pêssego, coquinho, ameixa amarela, uva branca, damasco, limão-bergamota, maçã verde e tâmara.

FLÔRES: rosa, cravinas, crisantênos, lírios, dálias...amarelas.

COR DE VELA: amarela

ÓRGÃOS QUE GOVERNA: coração, útero, estômago, ovários, sangue, antebraço, mãos, ossos do ante braço, das mãos e da cintura pélvica.

PROFISSÕES: obstretria, ginecologia, nutrição, congelados, relações publicas, ,secretariado executivo, assistência social, instrumentação cirúrgica, cozinheiro, enfermagem, dietética, pedagogia, psicologia, música(pianista), estética, ramos ligados a beleza, escola para crianças.

PEMBA: amarela

COR DA GUIA:
Amarelo para Oxuns nova e em geral
Amarelo Ocre para Oxuns velhas
Amarelo e branco para Oxum de Ibeiji
Amarelo e verde para Oxum Demum

SINCRETISMO:
Nossa Senhora Aparecida= Oxum Docô e Oxum Demum.
São Bartolomeu= Oxum maré(fase homem-BH)
Nossa Senhora das Candeias = Oxum(RJ)
Nossa Senhora do Carmo Oxum Olobá (em ajuncó com Xangô Agodô)
Nossa Senhora da Conceição Imaculada= Oxum Pandá(representa as Oxuns na maioria dos estados)
Nossa Senhora de Fátima = Oxum Pandá
Nossa Senhora de Lourdes= Oxum Pandá (em ajuntó com Xangô Aganjú
Nossa Senhora da Medianeira= Oxum Olobá(em ajuntó com Xapanã Betujá)
Nossa Senhora do Nazaré= Cabocla Iara, Oxum da Cobra Coral(RJ)
Nossa Senhora do Rosário= Oxum Pandá(em ajuntó com Ogum Adiolá)
Nossa Senhora Sagrado Coração = Oxum.

PRETO VELHO

Os pretos velhos são a força da sabedoria no domínio da magia. São um povo humilde, porém sábios e experientes feiticeiros.
São originários do povo da costa, do Congo, de Angola, de Guiné, de Luanda e de Bengala. São um povo muito sofrido, portanto se quisermos conquistar sua admiração e confiança devemos trata-los com muito carinho, pois em sua vida terrena já sofreram muito com a escravidão.
Embora pareçam alegres e divertidos em suas manifestações são realmente um povo sofrido.

SEU ACHÉ: 9 ou 13

DIA DA SEMANA: Segunda-feira

DOMÍNIO: dominam o poder da feitiçaria, da magia, da sabedoria, consolam os aflitos, e valorizam o sofrimento humano.

COR: branco, vermelho e preto: povo de Luanda
Roxo com azul claro: Povo da costa
Branco e preto: povo do Congo, da Guiné e de Bengala
Branco e preto e as vezes vermelho: (=roxo) Povo de Angola
Roxo: povo de Moçambique

SAUDAÇÃO: Salve Preto Velho! Saravá...!

BEBIDAS: cachaça, cachaça com mel, cachaça com suco de frutas, vinho, café preto

FRUTAS: Praticamente todas, varia de acordo com a entidade

VEGETAIS: aipim, batata, pinhão, feijão, pipoca, saladas, amendoim

VELA: casa linha tem a sua, mas na dúvida sempre se acende branca

OFERENDAS: farofa de lingüiça, mexido de feijão, café preto, sucos de frutas, cachaça, vinhos, ervas(arruda, guiné e alevante), pipocas, palheiro ou cigarro, fósforo, rosários, gostam também de terem um saquinho com tesoura, linha, agulha e pedacinhos de panos para fazerem suas mandingas, fitas brancas, aipim frito, diversas frituras, farofa de carne, farofa de galinha,etc...

CORES DAS GUIAS: nas cores da vibração da linha, rosários, contas de semente de dendê, de lágrimas de Nossa Senhora e outras sementes, búzios, dentes de animais,etc.

UMBANDA

É uma religião, milenar em seus fundamentos, que são os mesmos que presidiam o reencontro com Deus desde o inicio da raça humana no planeta, é cósmica, porque esses fundamentos são baseados nos 4 pilares do conhecimento humano que são: a filosofia, a ciência, a arte e a religião. Filosofia + Ciências = Sabedoria Arte + Religião = Amor Sabedoria + Amor = Lei de Deus Tudo isso unido é a Umbanda que traz uma compreensão maior do próprio homem, e o papel de cada um no universo cósmico. É evolutiva, pois dentro dela ha variações entre os templos, obedecendo às necessidades dos que a procuram, há diferenças também em seus rituais, pois as pessoas vão evoluindo e adquirindo valores espirituais superiores e com isso os rituais vão gradativamente se tornando mais sutis. É brasileira, pois o AUMBHANDAN foi revelado no inicio da humanidade onde hoje é conhecido como Planalto Central Brasileiro. A Umbanda é CRISTÃ, e tem Jesus Cristo (Pai Oxalá) como o supremo regente do planeta Terra, é cristã, mas Não é Católica, apesar de alguns terreiros utilizarem imagens de Santos Católicos relacionada com os Orixás apenas na tentativa de dar “forma” para as pessoas que tem dificuldades de imaginar um ser espiritual sem a forma humana.
PAI OXÓSSI DA FLORESTA, PAGÉ DO TERREIRO DO TEMPLO DE OXUM













O QUE É UMBANDA


É uma religião, milenar em seus fundamentos, que são os mesmos que presidiam o reencontro com Deus desde o inicio da raça humana no planeta, é cósmica, porque esses fundamentos são baseados nos 4 pilares do conhecimento humano que são: a filosofia, a ciência, a arte e a religião. Filosofia + Ciências = Sabedoria Arte + Religião = Amor Sabedoria + Amor = Lei de Deus Tudo isso unido é a Umbanda que traz uma [...]

Continue Lendo >>



A HISTÓRIA DE SÃO SEBASTIÃO - OXÓSSI


São Sebastião (França, 256 — 286)originário de Narbonne e cidadão de Milão, foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano. O seu nome deriva do grego sebastós, que significa divino, venerável (que seguia a beatitude da cidade suprema e da glória altíssima). De acordo com Actos apócrifos, [...]






Continue Lendo >>

HISTÓRIA DE SÁO SEBASTIÃO - OXÓSSI

São Sebastião (França, 256 — 286)originário de Narbonne e cidadão de Milão, foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano. O seu nome deriva do grego sebastós, que significa divino, venerável (que seguia a beatitude da cidade suprema e da glória altíssima). De acordo com Actos apócrifos, atribuídos a Santo Ambrósio de Milão, Sebastião era um soldado que se teria alistado no exército romano cerca de 283 (depois da era comum) com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos que via enfraquecer diante das torturas. Era querido dos imperadores Diocleciano e Maximiliano, que o queriam sempre próximo, ignorando tratar-se de um cristão, designaram-no capitão da sua guarda pessoal - a Guarda Pretoriana. Cerca de 286, a sua conduta branda para com os prisioneiros cristãos levou o imperador a julgá-lo sumariamente como traidor, tendo ordenado a sua execução por meio de flechas (que se tornaram o seu símbolo e uma constante na sua iconografia). Porém, Sebastião não faleceu, foi atirado no rio, pois achavam que ele estava morto, encontrado muito longe de onde foi atirado, foi socorrido por Irene (Santa Irene). Mas depois, tendo sido levado de novo diante de Diocleciano, quem ordenou então que Sebastião fosse espancado até a morte... Mas que mesmo assim, ele não teria morrido, propriamente dito... Acabou sendo morto transpassado por uma lança. São Sebastião, por Botticelli.Existem inconsistências no relato da vida de São Sebastião: Historicamente o edito que autorizava a perseguição sistemática dos cristãos pelo Império foi publicado apenas em 303 (depois da era comum), pelo que a data tradicional do martírio de São Sebastião parece um pouco precoce. Lembrando que mitos religiosos não são história própriamente dito. Em outras palavras, o simbolismo na história de Jonas ou de Noé não é vista como histórica pelas lideranças cristão atuais, mas sim como alegorias, histórias de inspiração. O bárbaro método de execução de São Sebastião fez dele um tema recorrente na arte medieval - surgindo geralmente representado como um jovem amarrado a uma estaca e perfurado por várias setas (flechas); de resto, três setas, uma em pala e duas em aspa, atadas por um fio, constituem o seu símbolo heráldico. Tal como São Jorge, Sebastião foi um dos soldados romanos mártires e santos, cujo culto nasceu no século IV e que atingiu o seu auge na Baixa Idade Média, designadamente nos séculos XIV e XV, e tanto na Igreja Católica como na Igreja Ortodoxa. Embora os seus martírios possam provocar algum cepticismo junto dos estudiosos actuais, certos detalhes são consistentes com atitudes de mártires cristãos seus contemporâneos [editar] São Sebastião no folclore, na literatura e no cinema São Sebastião foi o ícone de várias expressões artísticas. A Pintura há muito o nomeou como modelo de pintores da Renascença. Na literatura, São Sebastião teve sua trajetória contada através do livro "Perseguidores e Mártires" , do escritor italiano Tito Casini. Ainda na literatura, foi um dos personagens centrais do romance "Fabíola" (também intitulado "A Igreja das Catacumbas"), escrito em 1854 pelo Cardeal Nicholas Wiseman. A Obra de Wiseman foi levado para as telas de cinema em 1949, num filme francês homônimo dirigido por Alessandro Blasetti, e estrelado por Michèle Morgan, e com o ator italiano Massimo Girotti no papel de São Sebastião. Um Remake cinematográfico do romance de Wiseman foi realizada em 1961, na Itália, com o título "La Rivolta degli Schiavi ("A Revolta dos Escravos ), dirigido por Nunzio Malasomma, e protagonizada pela estrela norte-americana Rhonda Fleming e tendo o romano Ettore Manni como o santo mártir. Ele é celebrado oficialmente como o padroeiro da cidade do Rio de Janeiro e de Três Rios, no estado do Rio de Janeiro, Brasil. Também é padroeiro da cidade de Alto Garças em Mato Grosso. São Sebastião é comemorado no dia 20 de janeiro. A Festa de São Sebastião em Trancoso e em Maraú, Bahia, Brasil também é celebrada neste dia. festa de São Sebastião em Monsenhor Tabosa,Ceará ,Alpinópolis, Cruzília, o distrito de Taboão, em Bom Jardim de Minas e São Sebastião do Paraíso em Minas Gerais também têm esse santo como padroeiro.
INÍCIO DO BATUQUE DA MÃE OXUM

video


ANIVERSÁRIO PAI OXÓSSI PAGÉ DO TERREIRO

video


BATIZADO NA UMBANDA

video


RODA DE PRETO VELHO

video


FESTA DO EXU BALAKA 2008

video